Porque Tenho Que Entender a Tributação da Farmácia?

Barco à deriva não chega em lugar nenhum, muitas vezes constatamos empresários que negligenciam, ou levam seu negócio no “Acho”, quando estamos em tempos de vacas gordas talvez essa metodologia até funcione por um certo período, mas em tempos de escassez, a coisa aperta.

Nesses casos sabemos que precisamos dum gingado mais ágil, consistente e profissional, para podermos manter tudo no seu devido lugar e com saudabilidade.

Perguntas que não querem calar?

  • Sua Farmácia, paga o valor correto dos impostos e tributos, ou seja, o devido; nada a mais e nada a menos?
  • Você tem certeza que ela está enquadrada, no melhor regime tributário de apuração?
  • Tem conhecimento básico sobre a tributação, para daí fazer o planejamento tributário e tratar isso de forma assertiva, com o contador da empresa?
  • Sabe como são feitos os cálculos?
  • Quando recebe um boleto para pagamento dos impostos, tem convicção do que foi calculado pela contabilidade?

Sendo suas respostas possíveis: não, talvez ou acho, acredito que pode estar com sérios problemas, pois, não são poucas as empresas que perdem muito dinheiro pagando impostos errados e o pior nem sabem que isso aconteceu.

Não é tão simples, mas ninguém precisa fazer uma graduação em contabilidade para entender o básico, o arroz com feijão, sabe aquele café com leite, acompanhado de um pãozinho com manteiga, hum! Deu até fome.

O básico muitas vezes não é feito ou negligenciado, geralmente por dois fatores, falta de conhecimento alinhado com ausência de interesse e informação não prestada pela contabilidade.

Porque a contabilidade não informa, instrui, ou seja, faz o seu trabalho? Não estou falando todas, mas uma boa parte. Tenho que informar que parte da administração da farmácia, correr atrás do que tem de ser feito e não ficar esperando, não sei ou não entendo, precisa perguntar, se virar nos trinta e fazer acontecer, afinal de quem é a empresa?

Já sabemos a resposta, mas tudo pode ser diferente, acredite, tive alunos que simplesmente, quando deram por conta, a empresa havia perdido o enquadramento do simples e foram pegos de calças curtas, com a informação; vai pagar mais impostos.

Em outros casos simplesmente acreditavam, que o contador iria fazer a parte dele, pois, ele é um profissional de confiança que meu pai indicou, por anos de trabalhos prestados, mas vem a surpresa ao descobrimos que as deduções possíveis, legais ao pagar os impostos não foram realizadas.

De quem é a culpa? Direto ao ponto você. Talvez esteja perguntando como posso falar sobre tal assunto, a resposta é simples, mais de 23 anos de experiência, especialista em varejo farmacêutico e o que mais amo na vida depois de Deus e minha família, chama-se; ensinar.

Vamos ao que interessa:

São vários impostos; Municipais, estaduais e federais, como exemplo os principais, ou seja, aqueles que mais pesam por serem mensais e refletirem diretamente no (CMV), atenção se é imposto ou tributo, deve fazer parte do custo, não negligencie, pois, a empresa vai pagar a conta, mas e a receita?

OS Principais impostos segundo CMED — órgão da ANVISA que regulamento os preços dos Medicamentos no País, são: ICMS, IPI, imposto de importação e PIS/Confins.

Dessa forma é preciso entender as suas diferenças principais, para poder serem feitos, os cálculos das possíveis deduções.

  • ICMS – imposto sobre circulação de mercadoria e serviços, esfera estadual.
  • IPI – Imposto sobre produtos industrializados.
  • Imposto de Importação – Incide sobre produtos estrangeiros que adentram as barreiras aduaneiras do Brasil.
  • PIS/COFINS – PIS é a sigla para Programa de Integração social e já o segundo, sigla da contribuição sobre o financiamento da seguridade social.

Como podemos ver são várias opções de tributos e devemos saber o porquê das coisas.

Não menos importante temos que saber sobre NCM, sendo a nomenclatura comum do Mercosul, permitindo análise estatística dos produtos, identificados por grupos, sendo responsável em direcionar se medicamentos são das listas, positiva, negativa ou neutra. Acredite, tenha esse cadastro atualizado.

OS impostos são apurados de acordo com o regime de apuração enquadrado podendo ser: Simples nacional, lucro real ou lucro presumido, os quais discutiremos em outro post, para isso cadastre seu e-mail e seja o primeiro a receber as notícias, assine nosso canal do You tube e curte a página do facebook.

Abraços Diógenes

Deixe seu Comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *